Arquivo para maio 2010

Esse é pra você, Gabriel

atividades do dia 29 de maio

por Patricia Goloni Lolo

gabrielOntem no lanchinho da VIDAS fizemos a comemoração do aniversário do Gabriel. 9 anos!! Não posso dizer, como talvez muitas mães o fariam, que o dia 30 de maio de 2001 foi o dia mais feliz da minha vida. Definitivamente não foi. Foi talvez um dos piores.

Somente desespero e muitas lágrimas rolaram no dia 30 de maio de 2001, por saber que o Gabriel poderia nascer naquele dia, às 27 semanas de gestação, porque minha bolsa havia se rompido. Às 18h35, com 1,250kg, ele nasceu. Foram 66 dias de UTI neo-natal, muito sofrimento, muita dor, muita incerteza…e uma única certeza: haveria ao menos 1 seqüela.

Então, não tenho muito para comemorar em relação ao 30 de maio, mas tenho muitas coisas pra comemorar desde então. A batalha não foi fácil – eu poderia ter uma visão romântica da maternidade e dizer o politicamente correto….que é maravilhoso ter um filho especial, que tinha que ser assim, que só acontece com os fortes…blá, blá, blá. Mas sempre fui realista nesses 9 anos. Não é nada fácil, já fiz muita besteira, já escolhi caminhos errados, não sei se mais acertei ou mais errei, discordo de muitos dos comportamentos e atitudes do Gabriel, talvez eu não seja uma super-mãe – ou a mãe que ele desejou ter – mas eu sou a única mãe que ele tem, ele é meu único filho…então procuramos transformar nosso grande amor em respeito e em uma forma de tirar o melhor de tudo isso e aprendermos com nossa realidade. Sei que, certo ou errado, estou sempre tentando fazer o meu melhor, com dignidade, respeito e humildade, e talvez seja exatamente essa a maior lição de vida que eu queira deixar pro Gabriel.

Hoje acho que vivemos nosso melhor momento. Em 9 anos, nunca tive nenhum tipo de revolta, mas sempre me perguntei “o que é que Deus quer me dizer com tudo isso, o que é que Ele quer que eu aprenda?” E eu não tinha achado, nunca soube qual era a resposta…até novembro de 2009. Acho que a VIDAS é a resposta. Acho que é isso que Ele quer que eu faça, acho que essa é minha missão.

Assim, meu filho, parabéns pelo seu aniversário, obrigada por ter me ajudado a achar minha missão na vida, obrigada por ter me tornado uma pessoa melhor. De todos os seus aniversários, o de ontem talvez tenha sido o mais simples, mas sei que também foi o mais singelo, o mais verdadeiro, o de maior significado. Foi quando eu me senti mais sua mãe do que nunca. Te amo!!!

 

para ver mais fotos das atividades do dia 29 de maio, clique aqui

Pintando histórias, jogando sério

Atividades do dia 22 de maio de 2010

por Barbara Rezende Ribeiro

Enquanto a chegada de todos os participantes era aguardada, a conversa foi sobre a expectativa da copa, e é claro que as crianças quiseram expor sua opinião sobre a escalação e falar sobre seus favoritos. Então, já nesse clima, quando todos iniciaram as atividades, os times foram divididos somente com as cores azul e amarelo, e a sequência de jogos preparados pelos professores foi associada e jogada com a mesma emoção de copa pelas crianças.

DSC05856Enquanto as crianças se dividiam em times na quadra, os pais se uniam na sala separada para a Oficina “As Fiandeiras” de “contação” de histórias e de aquarela para conhecer, construir e ilustrar uma história.

 Os pais foram aquecidos com uma história contada pela psicóloga Majori Claro sobre o reino das águas e suas fadas. Após o conto, Carla Petrini, artista plástica, proporcionou uma experiência com pintura em aquarela. Pintaram o que era de sua vontade conhecendo técnicas e artimanhas para a pintura.

DSC05858As crianças esquentaram o clima na quadra. No futebol adaptado, cada gol foi comemorado com palmas e gritos, a empolgação era maior do que a quadra em si. No pega-bola, chegar até o outro lado do ginásio sem perder a bola era sempre emocionante. E pra tanta energia, é preciso um bom lanche, onde as crianças contavam com animação suas vitórias para todos que estavam ali pra ouvi-los e incentivá-los. E após o break, tanto as crianças, quanto os pais retomaram as atividades com sinceras expectativas.

A tarde chega ao fim e com ela as nossas atividades. Esperamos igual disposição de todos para o próximo sábado que, cá entre nós, promete MUITA emoção.

Oficina V.I.D.A.S - maio 2010 029

Oficina V.I.D.A.S - maio 2010 020

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

para ver mais fotos das atividades do dia 22, clique aqui

Mudança de ares….

Atividades do dia 15 de maio de 2010

por Anna Gabriela. N. C. de Oliveira

 Sem título-1 cópiaO ginásio estava em manutenção, então, neste último sábado, as atividades foram transferidas para uma outra quadra. Algumas crianças estranharam, mas logo se acostumaram.

 O dia começou com uma conversa entre todos os participantes e os cuidadores para apresentarmos os recém chegados. Logo depois, começaram atividades com bola, como tentar acertar a cesta de basquete ou o gol. As atividades continuaram na quadra de ping-pong, com um circuito montado pelos monitores com um túnel e uma espécie de ponte, terminando em um ‘mergulho’ no colchão; tal circuito tinha como objetivo estimular mais ainda os sentidos das crianças.

 As mães, enquanto isso, fizeram alguns auto-retratos, depois desenhos de uma colega e um desenho livre. Depois, a professora Denise ajudou com alguns exercícios de respiração, para ajudar no alívio do estresse.Sem título-3 cópia

 Após o intervalo, voltamos às atividades com bola, com corridas e até “barra manteiga”. Apesar do número reduzido de voluntários (nada como uma avaliação especial….), o dia foi bem agradável para todos!

Sem título-2 cópia

 

 

 

 

 

 

 

 

para ver mais fotos das atividades do dia 15, clique aqui

Entrevista dada a TV Brasil em 17 de maio de 2010

Um dia diferente…

por Anna Gabriela Oliveira e Gabriel Bennedetti

P1010187Apesar da presença em massa de participantes, esse fim de semana foi dedicado principalmente às mães dos participantes, com várias surpresas para elas.

 A primeira delas foi uma homenagem do inspetor França, com uma pequena palestra onde falou um pouco sobre mães. Enquanto isso, os voluntários terminavam de arrumar o “salão de beleza”, onde, com a ajuda de algumas voluntárias, as participantes se arrumaram, fazendo unhas, cabelo e maquiagem.

 E não parou por aí! Logo que saíam devidamente arrumadas da sala, iam para outra para uma sessão de fotos, onde voluntários donos de câmeras profissionais ajudaram a liberar o lado diva das mães.

 No final do dia, o Lucas Adam, da banda Stevens, nos fez uma visita e tocou algumas músicas para o pessoal. Ainda tivemos discursos da professora Cláudia, da professora Patrícia e da aluna Isabela, e entrega de flores para as homenageadas.

 O dia, apesar do clima chuvoso, foi cheio de emoções. Esperamos que no próximo sábado todos estejam muito animados também!DSC05817

Reportagem na Folha de São Paulo – 14 de maio de 2010

“Barreira humana é pior do que escada”, diz mãe

FABIANA REWALD DA REPORTAGEM LOCAL

barreira humana cópia

Foram oito anos de busca até que Patrícia Goloni Lolo, 41,
ouvisse de uma dirigente de escola que seu filho seria aceito sem restrições. Antes disso, ao menos cinco colégios, com mensalidades de até R$ 2.000, usaram as mais diferentes desculpas para dificultar a matrícula de Gabriel, 8, cadeirante. “As barreiras humanas são muito piores do que qualquer escada”, diz a mãe.

Hoje, Gabriel está no 3º ano do colégio Maria Imaculada (zona sul de SP). Mesmo sem estar totalmente adaptado para deficientes, o colégio se dispôs a trabalhar com Patrícia para oferecer boas condições de estudo a Gabriel. “A escola aceitou esse desafio. Nunca vi meu filho tão feliz e tranquilo quanto hoje.”

Professora do Bandeirantes, assim como o marido, ela desenvolve no colégio onde trabalha o projeto Vidas (Vivência e Inclusão da Pessoa com Deficiência Através de Atividades e Sensibilização), criado há dois meses, que oferece atividades esportivas para crianças e adolescentes com deficiência física.

Patrícia diz que dará a Gabriel a chance de escolher se quer continuar onde está ou se mudará para o Bandeirantes no 6º ano -quando se inicia o ensino no colégio.

Da Folha de São Paulo.

 

A picture is worth a thousand words…

 

Dia Municipal pela Educação Inclusiva – 14 de abril

 

Vídeos da apresentação na Câmara Municipal de São Paulo em 14 de abril de 2010

Parte 1

Parte 2

 

http://miud.in/3Hp – parte 1

http://miud.in/3Hq – parte 2

Laços…elos…família

por Patricia Goloni Lolo

Divido com vocês o texto que recebi do meu irmão Pérsio, que no dia 27 de março passou a tarde conosco na V.I.D.A.S. Lógico, que meus lindos sobrinhos, Pedro e Luca, estavam lá também. A presença deles foi de extrema importância pra mim (alguns de vocês presenciaram a minha emoção – e lágrimas pra variar – quando os vi chegar) e a surpresa (não sabia que eles viriam) foi inesquecível.

Bem aí vai:

Querida Patty (a quem amo mais que o suficiente, mesmo que não pareça),

nem o mais frio dos homens conseguiria sair do Colégio Bandeirantes no último sábado à tarde sem um toque especial no coração. A dois mil anos, em uma de suas famosas cartas, à igreja de Corinto, o apóstolo Paulo descreveu com muita propriedade acerca do maior dos dons: o amor. O capítulo 13 da carta é um hino ao amor. Ele dizia que nada adiantaria ao homem realizar qualquer coisa, mesmo que a mais incrível delas, se não o fizesse com amor.

Convido a qualquer pessoa que tenha alguma dúvida sobre como é o amor a visitar a ONG Vidas. Lá, o amor transborda. Vejo uma mulher, após uma semana cheia de atividades pessoais e profissionais, abrir mão de um precioso tempo de descanso para doar-se para mais um trabalho. Vejo inúmeros adolescentes podendo experimentar a maravilhosa experiência da graça que é fazer pelo outro sem receber em troca. Profissionais usando seus talentos. Resultados são palpáveis e mensurados em cada sorriso das crianças participantes.

Enfim, não são especiais apenas as crianças com dificuldades motoras, mas cada indivíduo que ali se dispõe. Saí dali muito melhor que entrei e pude ver o amor acontecendo. Deus te abençoe a nunca desanimar. O verdadeiro amor é incondicional e haverá momentos em que parecerá que ninguém se importa. Mas sei que tua garra focará no que realmente é importante. Conte comigo, mesmo que não podendo estar presente como gostaria. Perdoe-me pela demora em conhecer este maravilhoso trabalho.

Beijos,

Pérsio